Logotipo memória
Item de menu Linha do tempo
Item de menu Processos Históricos
Item de menu História Oral /></a></div><div class=Item de menu Galerias
Item de menu 25 Anos de Inovação
Silvia Maria Gonçalves Goraieb


Desembargadora Federal Silvia Maria Gonçalves Goraieb

 

Silvia Maria Gonçalves Goraieb é natural de Cachoeira do Sul, RS. Foi casada com o também desembargador federal Eli Goraieb.

Graduou-se em Ciências Jurídicas e Sociais pela Faculdade de Direito da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Pós-graduou-se em Direito Processual Civil pela Universidade de Lisboa, Portugal.

Iniciou a carreira como advogada, em 1972. Em 1980, após aprovação em concurso público, ingressou na magistratura trabalhista. Da mesma forma, em 1987, assumiu o cargo de Juíza Federal.

Silvia Goraieb foi promovida ao Tribunal Regional Federal da 4ª Região em 1994. Atuou como Vice-Corregedora entre 2000 e 2001, ano em que assumiu a Corregedoria-Ceral da Justiça Federal da 4ª Região. Entre 2001 e 2003, integrou o Conselho de Administração. Foi juíza suplente (2003-2005) e titular (2005-2007) do Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Sul.

Eleita, presidiu o TRF4 no biênio 2007-2009, período marcado pelo estímulo às audiências de conciliação. Durante o seu mandato também houve a consolidação do sistema de videoconferência, e um acordo realizado com a Caixa Econômica Federal (CEF) viabilizou a consulta processual através dos terminais de auto-atendimento do banco. 

Um dos marcos na carreira da desembargadora Silvia Goraieb foi sua atuação como representante do Tribunal na primeira edição da Expedição da Cidadania, em de setembro de 2009, na Reserva Indígena Tekoa Ocoy, em São Miguel do Iguaçu, no Paraná. O projeto, iniciativa da Associação dos Juízes Federais do Brasil (Ajufe), em parceria com o Tribunal Regional Federal da 4ª Região, teve o objetivo de realizar Juizados Itinerantes ao interior do Brasil, levando às populações tradicionais (indígenas, quilombolas e ribeirinhos) um conjunto de atividades destinado a garantir o direito à cidadania efetiva.

O decreto concedendo sua aposentadoria foi publicado no Diário Oficial da União (DOU), Seção II,  no dia 16 de dezembro de 2011.